011379027-embalagem-tena-lady-mini-10

Tamanhos Disponíveis

  • Único

Para
Mulheres

Ideal para
Incontinência LEVE

TENA Lady Discreet é uma linha exclusiva para mulheres; com absorventes finos e discretos, desenhados especialmente para gotejamento e escapes de urina.

TENA Lady Discreet Mini oferece TRIPLA PROTEÇÃO contra perdas de urina. Apenas com 3 mm de espessura e com o tamanho de um protetor diário para fluxo menstrual, além de contar com uma maior velocidade de absorção.
produto-claim-tena-lady-mini-10
claim-destaque-tena-lady

Características e Benefícios

  • Superfície mais delicada e seca em contato com a pele.
  • Fita adesiva que fixa o absorvente na roupa íntima, evitando que ele desloque com o movimento
  • Odour Control®: sistema de controle de odores
  • DryFast Core®: núcleo de secagem que absorve e retém o líquido rapidamente.
  • Superfície com toque de tecido: para maior conforto e sensação de maciez
  • Embalagem individual para maior conveniência e praticidade da usuária
  • Body Shape™: laterais elásticas que permitem melhor ajuste ao corpo
  • Camada inferior respirável para melhor circulação de ar e sensação de frescor
  • Absorção superior que garante segurança e excelente proteção contra vazamentos
  • claim-destaque-tena-lady

Produtos relacionados

Perguntas e Respostas

As bolas chinesas servem para exercitar o assoalho pélvico?

Sim, elas podem funcionar como uma carga para os músculos em torno da vagina. Ao introduzi-las e ficar de pé, contraímos essa região. Fazer esse exercício por cerca de 20 ou 30 minutos é uma forma eficiente para fortalecer essa musculatura.Por outro lado, é muito importante não só fortalecer o assoalho pélvico como também aprender a controlá-lo. Por isso é interessante combinar as bolas chinesas com outros exercícios mais específicos. Se você já teve problemas anteriores de perda da contração, procure um profissional para fazer uma avaliação antes de adotar as bolas chinesas.

Quais exames identificam se tenho incontinência urinária?

Sua experiência, sintomas e a avaliação de um médico são praticamente decisórios no diagnóstico de incontinência urinária. Porém, exames de laboratório ajudam na confirmação do problema, como:
• resíduo urinário pós-miccional, para medir a quantidade de urina remanescente após a micção;
• urina tipo I/cultura de urina para descartar uma infecção do trato urinário ;
• teste do estresse urinário (pede-se ao paciente para ficar em pé, com a bexiga cheia, e tossir) ;
• ultrassom do abdômen ou pélvico;
• raios X contrastados;
• cistoscopia (inspeção da parte interna da bexiga);
• estudos de urodinâmica (exames para medir pressão e fluxo urinários); e
• outros.

Menopausa agrava a condição da incontinência urinária?

A incontinência pode se apresentar em qualquer uma das fases da mulher, independente de sua idade, embora seja mais frequente em algumas fases. As perdas de urina podem se apresentar como pequenos gotejamentos, mas também em quantidades abundantes. Um dos fatores que explicam a alta incidência em mulheres é a menopausa – fase em que há uma diminuição importante dos estrógenos, os quais são necessários para manter a espessura das paredes da uretra.

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00