13 de Junho de 2018

A incontinência urinária na Menopausa

Imagem da Notícia
A Menopausa ocorre, geralmente, entre os 45 e 55 anos. Este período é precedido pelo Climatério, período que marca a transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo na mulher. É nesta fase que ocorre a menopausa, ou seja, a última menstruação.

Neste período, a maioria das mulheres começa a apresentar sintomas de intensidade variável, entre estes, a incontinência urinária. Por isso dizemos que a menopausa e a incontinência urinária  podem andar de mãos dadas. 

A incontinência urinária é um problema frequente para as mulheres na menopausa. Pode ser embaraçoso e interferir no trabalho, na sua vida social, no seu relacionamento sexual e afetivo, comprometendo sua autoestima. 
O que é mais importante saber é que a incontinência urinária pode ser tratada e melhor administrada. Informe-se sobre por que você pode estar  apresentando incontinência urinária. 
Sintomas Urinários frequentes na Menopausa
Escapes de urina ao tossir, espirrar, carregar peso, ou realizar exercícios físicos  
Escapes de urina enquanto caminha para o banheiro 
Acordar mais de duas vezes à noite para urinar  
Infecções urinárias frequentes

Aqui estão algumas das razões pelas quais você pode estar  apresentando  incontinência urinária durante a menopausa.
Músculos do assoalho pélvico fracos. Durante a menopausa, os músculos do assoalho pélvico tendem a enfraquecer naturalmente. Os músculos do assoalho pélvico sustentam os órgãos internos femininos: útero, bexiga e o reto. Com o enfraquecimento desta musculatura, há maior probabilidade de perda urinária aos esforços como tossir, espirrar ou carregar peso. 
Depleção de estrogênio. Com a diminuição da secreção de estrogênio na menopausa, seu corpo fica mais suscetível às perdas urinárias  porque este hormônio participa da manutenção do funcionamento normal dos músculos do assoalho pélvico, que também são responsáveis pela continência urinária.  
Ganho de peso. Muitas mulheres na menopausa tendem a ganhar peso como resultado das mudanças que ocorrem em seus corpos. Como os músculos do assoalho pélvico suportam grande parte do seu peso corporal, qualquer excesso de peso tensiona ainda mais esses músculos, de modo que eles não podem suportar a bexiga como deveriam. Esta situação facilita a ocorrência de perdas urinárias por esforço. 
Tratando sua incontinência urinária
Fortalecer os músculos do assoalho pélvico com exercícios de contração muscular é o principal passo no tratamento das perdas urinárias por esforço. Tente o seu melhor para ficar em torno de seu peso saudável normal. Para proteger-se contra infecções do trato urinário mantenha sua higiene pessoal, particularmente a higiene íntima, que deve ser realizada da parte da frente (anterior) para trás (posterior), o que evita a migração de microorganismos da região anal para o uretra. Além disso, beba líquidos regularmente.  limpando a parte da frente para trás e bebendo líquidos regularmente. Você também pode perguntar ao seu médico sobre todas as possibilidades de tratamento no seu caso.  Para proteção adequada no caso de incontinência urinária, utilize absorventes femininos específicos para incontinência urinária

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00