27 de Setembro de 2016

Qual a melhor forma de trocar a fralda do idoso?

Imagem da Notícia

Só quem passa pela experiência sabe: trocar fralda é uma das tarefas mais difíceis nos cuidados com o idoso. Em primeiro lugar, é preciso ter consciência de que o uso de fralda nos idosos está relacionado às necessidades fisiológicas de eliminação de urina e de fezes, e isso varia de pessoa para pessoa. Além disso, há outros fatores associados, como a quantidade de ingestão de líquidos, tipo de alimentação, mobilidade do idoso e temperatura ambiente, entre outros. Por esse motivo, é difícil dizer o intervalo ideal de troca de fraldas.

No geral, ela é feita de três a seis vezes ao dia. Na dúvida, algumas dicas podem ajudar:

• A troca da fralda deve ser imediata a cada episódio de evacuação, pois as fezes não são retidas pelos produtos absorventes (fraldas) e possuem substâncias que irritam a pele.

• Nos episódios de incontinência urinária, a troca do produto deve considerar o volume de urina eliminado, pois ela também possui substâncias que irritam a pele. Nesse caso, o uso de produtos com maior capacidade e velocidade de absorção contribui para prevenir as lesões relacionadas à exposição prolongada da pele à urina, e um intervalo maior de tempo pode ser considerado para a troca da fralda.Com o conhecimento dos intervalos necessários para a troca, o ideal seria que ela fosse feita por duas pessoas, no caso de idosos acamados e com menor mobilidade.

Se o idoso conseguir ajudar na movimentação do leito, uma pessoa sozinha não terá dificuldades em fazer a troca.Para facilitar a troca de fralda, siga o passo a passo:• Reúna todo o material necessário para a troca: uma fralda limpa, um cesto ou saco de lixo, toalhas umedecidas e, se for o caso, creme protetor.• Higienização: com o idoso deitado de barriga para cima (decúbito dorsal), abra a fralda. Além da higiene corporal, realizada durante o banho, a limpeza local deve ser realizada a cada troca, mesmo se for apenas urina.

O ideal é utilizar produtos que removam resíduos, higienizem adequadamente e facilitem a realização do procedimento. Por isso, é indicado o uso de toalhas umedecidas para adultos. A higiene da região genital deve ser realizada com movimentos “de frente para trás” para não levar resíduos de fezes da região anal para a região da uretra (canal da urina), o que aumentaria o risco de infecções urinárias. A retirada da fralda com fezes deve ser cuidadosa, cobrindo-as para evitar que outras áreas da região genital sejam tocadas por elas.

O excesso de fezes na pele deve ser retirado suavemente com toalhas umedecidas.

• Após a higienização da pele, podem ser seguidos os seguintes passos:1. Coloque o idoso deitado de lado (decúbito lateral)2. Posicione a fralda (protetor absorvente ajustável) na região posterior (cintura e nádegas), de forma centralizada3. Vire o idoso com a barriga para cima (decúbito dorsal), mantendo o posicionamento da fralda no local correto4. Ajuste a fralda e a posicione sobre a região genital e abdômen, observando se ela está centralizada5. Feche a fralda com as fitas adesivas, observando se o ajuste está seguro e, ao mesmo tempo, confortável para o idoso.Com ou sem pomada?O idoso apresenta pele mais frágil, portanto, com maior risco de lesões, particularmente a chamada dermatite associada à incontinência (DAI). A DAI é um processo inflamatório da pele que pode atingir as nádegas, a parte interna das coxas, os genitais e a região mais baixa do abdômen, e é causada pelo contato prolongado da pele com fezes e urina.

Para diminuir o risco dessa lesão, três princípios são fundamentais: limpeza, hidratação e proteção da pele.Toalhas umedecidas podem ser eficazes na limpeza e hidratação da pele. Já a proteção pode ser obtida com o uso de produtos absorventes com maior capacidade e velocidade de absorção, evitando a exposição prolongada da pele à urina. Outra medida protetora é o uso de cremes protetores, conhecidos como creme barreira. Esses cremes formam uma suave película protetora na pele, impedindo a agressão por agentes irritantes e não necessitam ser retirados a cada troca. As pomadas não são indicadas, pois em geral, são produtos difíceis de serem removidos da pele, e o movimento de fricção, na tentativa de retirar o produto, pode aumentar a lesão no local.

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00