28 de Novembro de 2018

Quedas em idosos. É possível prevenir!

Imagem da Notícia

As quedas são eventos bem rotineiros para idosos. Mesmo sendo frequentes, podem ser devastadoras e apontam para um sério problema para a saúde no processo de envelhecimento. As quedas e as consequentes lesões resultantes constituem um problema de saúde pública e de grande impacto social enfrentado hoje por todos os países em que acontece significativo envelhecimento populacional. Em geral, as quedas têm um verdadeiro custo social, econômico e psicológico, sobretudo por causa da dependência de cuidados e até mesmo a institucionalização. De acordo com o Ministério da Saúde, um em cada três indivíduos com mais de 65 anos têm risco de queda e um em vinte dos que sofreram queda têm uma fratura ou necessitam de internação.  Os fatores de risco mais associados às quedas são: história prévia de quedas, idade avançada, sexo feminino, imobilidade, baixa aptidão física, fraqueza muscular de membros inferiores, dano cognitivo, Doença de Parkinson e uso de sedativos. Para a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, a prevenção da queda é de extrema importância pelo seu potencial de diminuir a morbidade e a mortalidade, os custos hospitalares, o isolamento social e até mesmo a necessidade de cuidados especiais. Os programas de prevenção têm a vantagem de melhorar a saúde como um todo e também a qualidade de vida dos idosos. A prática de atividades físicas pode ajudar muito na prevenção às quedas, especialmente com os exercícios que priorizam o equilíbrio em idosos.

 

 

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00