12 de Fevereiro de 2019

Mulheres que fizeram a histerectomia (retirada total ou parcial do útero) são mais suscetíveis a ter incontinência urinária?

Imagem da Notícia

A incontinência urinária feminina é determinada por diversos fatores e a retirada (parcial ou total) do útero é um dos fatores de predisposição para a incontinência urinária na mulher. Outros fatores que estão relacionados à perda involuntária de urina na mulher são gestações e partos, obesidade, menopausa. A histerectomia atua diretamente no mecanismo de ligamentos e músculos da região do períneo, o que causa modificações do suporte da uretra e da bexiga, acarretando assim em mau funcionamento do esfíncter urinário, músculo esse que impede a perda de urina. Em outras palavras, a retirada do útero pode danificar as estruturas que sustentam a bexiga e a uretra, o que facilita a perda involuntária de urina.  Medidas orientadas por profissionais de saúde especializados, no período anterior à cirurgia e continuadas no pós-operatório, podem auxiliar a minimizar este risco associado à histerectomia. 

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00