12 de Fevereiro de 2019

A prática de atividades físicas pode estar associada com incontinência urinária?

Imagem da Notícia

É bem comum o relato de alguns episódios de perda urinária, por mulheres que praticam atividade atividades físicas e esportivas, porque os exercícios de alto impacto e aqueles que exigem muito esforço, podem levar ao desenvolvimento ou agravamento da incontinência urinária. 


Por conta dessa condição, muitas mulheres abandonam as práticas desportivas por medo, constrangimento e até mesmo vergonha. Em pessoas que têm incontinência urinária, o papel do educador físico é indispensável na orientação apropriada de exercícios que fortaleçam a musculatura do assoalho pélvico, os quais podem fazer da prática de atividades físicas uma real intervenção preventiva da incontinência urinária, resultando em uma atividade mais segura e confortável.  Também para proporcionar maior segurança durante a prática de exercícios, a mulher pode utilizar absorventes específicos para incontinência urinária, disponíveis em diferentes tamanhos, que atendam suas necessidades específicas.

 

O planejamento adequado da atividade física deve considerar a prevenção e o tratamento da incontinência urinária. Exercícios que demandam esforço excessivo e de alto impacto geralmente não são os mais recomendados, mas as mulheres podem ser ensinadas a realizar contração simultânea do assoalho pélvico durante a realização dos exercícios. Outras práticas de baixo impacto (e não invasivas) e com a devida orientação de um profissional habilitado auxiliam muito a praticar de forma segura e até mesmo diminuir os episódios de perda urinária. 

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00