11 de Outubro de 2018

O que é possível fazer para minimizar os problemas com incontinência urinária?

Imagem da Notícia

Se a sua rotina diária é ditada por desejos frequentes e súbitos de ir ao banheiro mais próximo, algumas vezes sem conseguir controlar o escape de urina, e você ainda não foi ao médico está na hora de marcar uma consulta para tratar a incontinência urinária.

É importante buscar ajuda para tratar os sintomas mais comuns como urgência urinária, escapes de urina ao tossir e ao fazer pequenos esforços, urinar com frequência durante o dia, acordar várias vezes durante a noite para urinar. 

O tratamento é importante porque a incontinência urinária pode interferir seriamente nas atividades do dia a dia.

Confira algumas dicas para aliviar os sintomas da incontinência:


Faça exercícios diários no assoalho pélvico

Os exercícios do assoalho pélvico podem ser realmente eficazes na redução dos episódios de perda urinária, mas é importante fazê-los adequadamente, por isso a importância da orientação de um profissional de saúde especializado nesta área. 


Pare de fumar

Se você fuma, se coloca em risco de incontinência, porque a nicotina estimula o músculo da bexiga, e pode resultar em incontinência urinária por urgência. Além disso, a tosse que pode ser provocada pelo fumo, sobrecarrega os músculos do assoalho pélvico, podendo a gerar a perda de urina aos esforços.

Consulte um médico para ajudá-lo a parar de fumar.


Faça os exercícios certos

O exercício de alto impacto e exercícios abdominais exercem pressão sobre os músculos do assoalho pélvico e podem aumentar o risco de vazamento de urina.

Se você quiser fortalecer seu assoalho pélvico para aliviar os sintomas, pode substituir as aulas de jogging e aeróbica por pilates. Este método suave de alongamento e fortalecimento dos músculos do núcleo tornou-se mais popular como tratamento para a incontinência de esforço.


Perder peso

Estar acima do peso pode enfraquecer os músculos do assoalho pélvico e causar incontinência. O excesso de peso aumenta a pressão abdominal, e como consequência aumenta a pressão sobre a bexiga e uretra, facilitando a perda de urina.


Alimentação adequada

Comer mais fibras e fazer mais exercícios pode ajudar. Também pode ajudar se você mudar a maneira de se sentar e usar os músculos para esvaziar os intestinos. Um fisioterapeuta especialista pode aconselhá-lo sobre isso.

Evite alimentos condimentados e ácidos, pois eles podem irritar a bexiga e piorar os vazamentos e outros sintomas relacionados à incontinência urinária.


Reduzir a cafeína

A cafeína irrita a bexiga e pode piorar a incontinência.

O café tem o maior efeito, então diminua o hábito de beber café ou mude para descafeinado. Bebidas gasosas, chá, chá verde, bebidas energéticas e chocolate também contêm cafeína, portanto você pode substituí-los por água e chás de ervas ou frutas.


Reduzir o consumo de álcool para melhorar a incontinência

O álcool, além de ter efeito diurético, estimula a bexiga, o que faz você urinar mais vezes e aumenta o risco de incontinência. Reduzir o consumo de álcool pode ajudar a evitar episódios de escapes de urina.


Beba muita água

Beba de seis a oito copos de líquido por dia (mas não mais), a menos que seu médico o aconselhe do contrário.

Muitas pessoas com incontinência urinária evitam beber líquidos, pois sentem que isso causa mais problemas. No entanto, limitar sua ingestão de líquidos pode piorar seus sintomas, porque deixa a urina mais concentrada e pode reduzir a capacidade da bexiga.  

 

http://www.tena.com.br/produtos

Assine nossa newsletter

Que tal sempre ficar por dentro quando novas notícias forem publicadas?

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00