010200264-embalagem-tena-confort-m26

Tamanhos Disponíveis

  • M

Para
Homens e Mulheres

Ideal para
Incontinência SEVERA

Protetor ajustável tipo fralda geriátrica de uso diurno e noturno para Incontinência Severa, garantindo segurança contra vazamentos e cuidado com a pele. Tem uma camada de Superabsorção, que aumenta a velocidade da absorção deixando a pele 4 vezes mais seca.
produto-tena-confort
claim-destaque-tena-confort
claim-tena-confort

Características e Benefícios

  • Com Gel Absorvente: melhor performance de absorção
  • Canais de Distribuição para rápida distribuição da urina, menor tempo de contato com a pele e redução do retorno do líquido
  • Indicador de Umidade
  • Altas Barreiras: segurança contra vazamentos laterais
  • Extrato de Aloe Vera: para maior cuidado com a pele
  • Design do núcleo com formato anatômico

Produtos relacionados

Perguntas e Respostas

Como funciona a bexiga?

Cada vez que você come ou bebe, o seu corpo absorve líquidos. A função dos seus rins é filtrar os resíduos desses fluídos e eliminá-los do corpo, fabricando assim a urina. As gotículas passam continuamente dos rins para a bexiga, que vai se expandindo aos poucos. Quando a bexiga está cheia, o cérebro recebe um sinal de que é preciso ir ao banheiro. Para que a urina seja eliminada, o cérebro manda comandos para que o músculo maior da bexiga se aperte e se contraia. Ao mesmo tempo, ordena aos músculos de suporte (ou músculos do pavimento pélvico) que rodeiam a uretra (a saída da bexiga) para relaxar e deixar a urina passar.

O que significa se, em alguns exercícios, perco a contração do pavimento pélvico ou deixo de senti-lo?

Se você perde contração, significa que aquele exercício é intenso demais para seu assoalho pélvico, e não seria recomendável para você. Nesses casos, concentre-se somente nos exercícios em que você consegue sentir a contração e, na medida em que seu assoalho pélvico for ganhando força, amplie sua grade de benefícios.

Sou uma mulher relativamente jovem e tenho problemas urinários. Isso não é um problema que afeta só os mais velhos?

Uma em cada três mulheres* tem problemas urinários. A gravidez e o parto contribuem para esse número, assim como a menopausa. Além disso, até mesmo as mais jovens podem ter escapes de urina esporádicos, muitas vezes depois de exercícios físicos mais intensos, por exemplo. As fumantes, ainda que jovens, também têm mais probabilidade de terem escapes de urina, uma vez que tossem com mais frequência, o que pode ir afrouxando o músculo pélvico. O uso excessivo de café, chá ou álcool também podem influenciar nos escapes de urina.


*Fonte: Boletim Epidemiológico Paulista

ATENDIMENTO AO CLIENTE

0800 770 66 00